out 17

NOVAS TURMAS DE CURSOS GRATUITOS PARA DJ (INICIANTE)

NOVAS TURMAS DE CURSOS GRATUITOS PARA DJ (INICIANTE)
Para inscrever-se, ligue para 3104.5920 a partir das 15 horas com Nilson Rizada e compareça ao local meia-hora antes do início do curso.
OFICINA DJ CDJ – DJ Nando Marques
A atividade apresenta noções básicas para a discotecagem com CDJ e mixer.
A oficina abordará principios básicos de mixagem (batida com batida), Compasso e contra-tempo. utilização de Mixer e CDJ, noções de equalização e volume. Montagem básica de equipamentos de som.
NOVAS TURMAS OUTUBRO
Terças:
17h00 as 19h00 INICIANTE
Quartas:
19h00 as 21h00 INICIANTE
Duração 8 aulas – 16 horas. Início 18 de outubro, término 14 de dezembro de 2011. Vagas limitadas.
http://www.dynamiteinfo.com.br/cmij.org.br/wp-content/uploads/2011/06/cirsoferias.jpg
thumb http://www.dynamiteinfo.com.br/cmij.org.br/wp-content/uploads/2011/06/cirsoferias.jpg

djnando013

Para inscrever-se, ligue para 3104.5920 a partir das 15 horas com Nilson Rizada e compareça ao local meia-hora antes do início do curso.

OFICINA DJ CDJ – Professor DJ Nando Marques

A atividade apresenta noções básicas para a discotecagem com CDJ e mixer. O aluno sairá apto para começar a discotecar em bares e casas noturnas.

A oficina abordará principios básicos de mixagem (batida com batida), Compasso e contra-tempo. utilização de Mixer e CDJ, noções de equalização e volume. Montagem básica de equipamentos de som.

Certificado após conclusão. Comparecimento mínimo 75% das aulas.

Duração 8 aulas – 16 horas. Início 18 de outubro, término 14 de dezembro de 2011. Vagas limitadas.

NOVAS TURMAS OUTUBRO

Terças:

17h00 as 19h00 INICIANTE

Quartas:

19h00 as 21h00 INICIANTE

set 20

Abertas as incrições para o novo curso do CMIJ de Preparação Vocal!

Venha conhecer o tom da sua vedadeira voz no CMIJ.

Novo Curso de Técnica Vocal com a Profª Morgana Guedes

http://www.cmij.org.br/wp-content/uploads/2011/09/morgana-guedes11.jpg

Todas as Segundas-Feiras: das 19:00hs as 21:00hs

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DYNAMITE – R: 13 de Maio,363 (Bixiga)

INICIO : 03.10.2.011

TÉRMINO: 05.12.2.011

FAÇA JÁ SUA MATRICULA !!!!

PESSOALMENTE NA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DYNAMITE OU PELO

TELEFONE: 3104.59.20

ACESSE: www.cmij.org.br

ou ligue : 3104.59.20 para maiores informações!!!!

INSCRIÇÕES ABERTAS !!!

Venha conhecer o tom da sua vedadeira voz no CMIJ.

Novo Curso de Técnica Vocal com a Profª Morgana Guedes

Todas as Segundas-Feiras: das 19:00hs as 21:00hs

INICIO : 03.10.2.011

TÉRMINO: 05.12.2.011

FAÇA JÁ SUA MATRICULA !!!!

PESSOALMENTE NA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DYNAMITE OU PELO

TELEFONE: 3104.59.20

ACESSE: www.cmij.org.br

ou ligue : 3104.59.20 para maiores informações!!!!

INSCRIÇÕES ABERTAS !!!

set 12

Novo curso gratuito de Teatro no CMIJ!

Venha participar do novo curso de teatro no CMIJ

Profº Sebah Vieira

Todas as Terças-feiras

Das 19:00hs as 21:00hs
http://www.cmij.org.br/wp-content/uploads/2011/09/170137_184272211589621_100000205314833_693637_6934511_o11.jpg

Associação Cultural Dynamite

Projeto Centro de Musica Inclusão para Jovens

R: 13 de Maio, 363 (Bixiga)

Matriculas Abertas

Pelo fone: 3104.59.20

ou pessoalmente na sede da Associação Cultural Dynamite

INICIO DO CURSO : dia 12 de Setembro de 2.011

TERMINO DO CURSO : dia 12 de Novembro de 2.011

Com Entrega dos Certificados e Apresentação Teatral

set 08

Fotos do Curso iniciante de DJ em Santo André!

O CMIJ estabeleceu uma parceria com o SESC Santo André para ministrar o curso de DJ todos os sábados a tarde em setembro.

As aulas, lideradas pelo DJ Nando Marques, trouxeram mais de 20 aspirantes a DJS para a primeira aula que rolou no último sábado, 3 de setembro.

Aqui, você confere as fotos da primeira aula!

320851_216128138445752_100001457026451_572705_1606587086_n325472_216134081778491_100001457026451_572733_1216711860_o330204_216137231778176_100001457026451_572748_451836545_o335532_216139025111330_100001457026451_572757_269971124_o335872_216136188444947_100001457026451_572744_935659924_o338124_216143495110883_100001457026451_572778_318063316_o340644_216135691778330_100001457026451_572742_1706037567_oDSC00802DSC00882DSC00877DSC00871DSC00867DSC00862DSC00858DSC00851DSC00802

ago 16

Curso gratuito para DJ no SESC Santo André em setembro

37_unidade_horarioO CMIJ estabeleceu uma parceria com o SESC Santo André para ministrar o curso de DJ todos os sábados a tarde em setembro. Vai ser uma ótima pra quem mora na região ou mesmo não poderia comparecer nas aulas durante a semana.

OFICINA DJ CDJ ( Iniciantes ) – DJ Nando Marques – SESC SANTO ANDRÉ.

A atividade apresenta noções básicas para a discotecagem com CDJ e mixer.
A oficina abordará principios básicos de mixagem (batida com batida), Compasso e contra-tempo. utilização de Mixer e CDJ, noções de equalização e volume. Montagem básica de equipamentos de som.
Quando: dias 03, 10, 17 e 24 de setembro. Sábados, às 15h30.
Local: SESC Santo André. Rua Tamarutaca, 302 – Santo André

Como chegar:
- De ônibus. Pegar no terminal de Santo André o ônibus para Vila Guiomar (B11). O terminal fica em frente a estação de trem de Santo André.
- De carro: pela rodovia anchieta, pegar a saída do Extra S.Bernardo e seguir pela av. Lions. O SESC fica logo depois da Fundação Santo André.
Pela Avenida do Estado: pegar acesso para avenida Prestes Maia e seguir nela. Manter na pista da esquerda e pegar a conversão para o SESC. Ponto de referência: Tiro de Guerra de Santo André.

Inscrições: no local, pelo tel 4469-1264 ou pelo email internetlivre@santoandre.s​escsp.org.br

Quanto: Grátis
Vagas limitadas.

ago 16

Nova turma de musica por computador em setembro

guilhermelunhaniNa quinta-feira dia 22 de setembro, das 17 as 19h, recomeçam as aulas de música por computador, com o professor Guilherme Lunhani, formando da Unicamp. Inscrições limitadas e somente pelo telefone (11) 3104.5920. O novo curso será de introdução ao software livre Audacity e tem duração de 8 horas (4 aulas de 2 horas).

Oficina de Introdução no Audacity

Audacity é um gravador e editor de áudio open-source e gratuito. Além de fácil manuseio, opera sobre os 3 principais sistemas operacionais, i.e., Windows, MacOSX e Linux. Esta oficina é uma introdução para aqueles que não conhecem alguma ferramenta de edição e gravação e desejam aprender um software bastante amigável e gratuito para produzirem suas próprias músicas. Abordaremos nessa oficina alguns conceitos básicos e intermediários para edição/manipulação de áudio e de controle externo (i.e, teclados e placas de som).

Duração estimada: 4 encontros de 2 horas cada,
Total de 8 horas de curso

Plano de ação:

* o Básico em áudio digital:
+ o que é frequência?
+ amostra sonora e gravação, o que são?
+ sample e sampler, qual a diferença
+ taxa de amostragem e bit-rate VS. Qualidade
+ curiosidades: .mp3, .ogg, .wav, .aiff, .flac
+ MIDI
o Configurando:
+ Escolha e ajuste sua placa de som
+ Escolha e ajuste seu instrumento MIDI
o Gravando:
+ Escolha seu microfone e começe a gravar
+ ajustando as coisas: parâmetros
o Editando:
+ Colar, cortar e copiar: um retalho sonoro
+ Ajustando volumes, fades
+ Equalização, use os ouvidos! E as ferramentas!
+ Filtros
+ Entendendo as representações lin e log
+ Entendendo o espectrograma

* Os alunos que já concluíram o primeiro módulo, farão o segundo na turma das 19h00 as 21h00.

jul 29

Novas Turmas de DJ Agosto

210658_168805443178022_100001457026451_392565_1625724_oNOVAS TURMAS DE DJ
Professor DJ Nando Marques

TERÇAS 17 AS 19H INICIANTE (1) 16 VAGAS
Início 9 de agosto término 27 de setembro

QUARTAS 19 AS 21H INICIANTE (2) 16 VAGAS
Início 10 de agosto término 28 de setembro

CURSO DE DJ:

Noções básicas de utilizaçao de CDJ – Pionner, tais como efeito, marcação de batida etc.

Principios básicos de mixagem – (batida com batida) Compasso, contra-tempo.
Utilização de Mixer, noções de equalização e volume.
Montagem básica de equipamentos de som.
Conteído necessário para poder discotecar em uma balada, casa noturna ou bares.

Duração: 2 meses, 8 aulas, 16 horas.

Inscrições no local ou por telefone.

Rua Treze de Maio 363 – Bixiga – SP – Tel. 11 – 3104.5920 c/ Rizada

jun 22

CURSO DE FERIAS – INTENSIVO CMIJ INICIANTES

cirsoferias
Novo curso de DJ CMIJ (Iniciantes) Intensivo de Férias (1 mês – 8 aulas – 16 horas).
Início: 5 de julho – Término: 27 de Julho.
turmas:

Terças:
17h00 as 19h00 INICIANTE (Até 16 pessoas)
19h00 as 21h00 INICIANTE (Até 16 pessoas)

Quartas:
17h00 as 19h00 INICIANTE (Até 16 pessoas)
19h00 as 21h00 INICIANTE (Até 16 pessoas)

Inscrições no local ou por telefone. Professor DJ Nando Marques.

Rua Treze de Maio 363 – Bixiga – SP – Tel. 11 – 3104 5920 c/ Rizada

jun 22

Dica para alunos de Computer Music

Aqui o link para a página da loja virtual da BRASOFTWARE, onde há uma oferta da interface de áudio M-AUDIO FAST TRACK II (a mesma que uso nas aulas, compatível com PC e Mac), junto com o software PRO TOOLS SE, a R$ 469,00. Para terem uma idéia, só a interface é encontrada nas lojas de Sampa a mais de R$ 600,00… O pacote se chama AVID RECORDING STUDIO, é uma solução para quem quer começar na Computer Music com qualidade a preço acessível.

fast

jun 13

Educação musical é uma ferramenta de inclusão social e cultural?

Confira a seguir como a especialista argentina em psicopedagogia musical defende o aprimoramento da formação dos professores, aproximando-os da cultura local e garantindo que tenham contato direto com a linguagem artística, entrevistada por PAULA NADAL.

Violeta_new
Seja na função de docente, seja atuando como intelectual fundadora do Fórum Latino-Americano de Educação Musical (Fladem), Violeta Hemsy de Gainza é uma das mais importantes autoridades mundiais no ensino de música. Aos 81 anos, a pianista, educadora e psicóloga musical é autora de mais de 40 obras, que abordam Pedagogia da música, didática do piano e do violão, formação de conjuntos vocais infantis e juvenis, improvisação e musicoterapia.

Figura central na história da Educação musical dos séculos 20 e 21, ela diz que o ensino de música em países como o Brasil passa por uma crise e fala sobre os caminhos a serem percorridos para formar bons professores até 2012, quando o conteúdo passa a ser obrigatório na Educação Básica (mas ainda vinculado à disciplina de Arte). Para Violeta, é essencial que os educadores sejam bem formados para trabalhar em sincronia com a realidade social e cultural dos países latinos. “A escola tem de ir ao encontro das necessidades musicais dos alunos.” Durante visita à Universidade de São Paulo (USP), no ano passado (2010), ela concedeu esta entrevista à NOVA ESCOLA.

Na sua opinião, a Educação musical na América Latina está em crise. Que crise é essa?
VIOLETA HEMSY DE GAINZA – É parte de uma situação que dominou o mundo globalizado, consequência direta do modelo político e educativo adotado nestes tempos. A Educação musical perdeu créditos, se tornou uma utopia. Em alguns países, foi suprimida em vez de ser melhorada. Não é organizada de uma maneira integrada, está ilhada e sofre com a falta de estabilidade. Gostaria que não fosse mais preciso ficar discutindo se a música é algo relevante ou não. Ela sempre é muito importante para os alunos, desde que bem ensinada.

A Educação musical é uma ferramenta de inclusão social e cultural?
VIOLETA – Sim, e existem muitos movimentos nesse sentido, especialmente os encabeçados por instituições culturais e de Educação não formal. Há muito potencial a ser explorado e a inclusão social deveria estar dentro disso, não como uma moda. Para que a inclusão seja democrática, a música deveria ser bem ensinada em todas as escolas e em todos os segmentos, até a universidade.

Como aproximar a cultura latino-americana da música na escola?
VIOLETA – Os países latino-americanos estão tratando de aprofundar sua identidade e isso vem sendo feito com certa dose de dificuldade. Apesar de terem mais de 200 anos de independência política, vários ainda lutam pela independência dos centros do mercado mundial. Não é uma coincidência que os modelos educativos atuais fracassem. E é por isso que ressalto o êxito que bons projetos de inclusão musical podem ter quando trazem à tona a cultura local.

Há bons projetos de formação musical nos países latinos?
VIOLETA – Sim, conheço alguns. Essas nações possuem uma extraordinária riqueza musical. No Brasil, há alguns projetos notórios. Destacaria o Projeto Guri, no estado de São Paulo, que beneficia milhares de crianças e jovens de famílias de baixa renda, integrando-os a orquestras e bandas de música erudita e popular. Também merece destaque o trabalho sociomusical desenvolvido pela escola Pracatum, em Salvador, do cantor e compositor Carlinhos Brown. Nos demais países, uma das iniciativas mais bem-sucedidas de que tenho notícia é o El Sistema, das orquestras infantojuvenis da Venezuela, aclamado por introduzir a música na vida de crianças em situação de risco e promover a inserção artística e profissional de todas elas.

O Brasil aprovou uma lei para tornar obrigatório o ensino de música na Educação Básica. O que tem a dizer sobre isso?
VIOLETA – Este é um dos países mais pujantes e criativos no que diz respeito à produção musical. Se aqui vai haver ensino de música nas escolas novamente, meu conselho é que os educadores responsáveis pelo planejamento busquem lições das nações que não conduziram bem esse processo e gastaram muita energia em infraestrutura, computadores e planejamento. Planejar é importante, mas é preciso pensar no processo educativo propriamente dito.

Qual é o melhor jeito de fazer isso?
VIOLETA – Não existe uma maneira única de trabalhar corretamente, mas devem ser respeitados alguns princípios comuns. Um deles é que o ensino de música começa com a produção e a prática da própria música. Essa é uma condição básica. Por isso, o governo precisa buscar formas que sejam profundamente atuais e eficazes para satisfazer às necessidades musicais apresentadas pela moçada que está na escola.

Qual é o principal objetivo educacional da música no currículo?
VIOLETA – Dar a todos os estudantes a oportunidade de compreender e expressar a linguagem musical e, ao mesmo tempo, fomentar o desenvolvimento da sensibilidade e da capacidade de articulação de crianças e jovens por meio da prática musical ativa.

Que mudanças devem ser feitas para que a Educação musical no Brasil se torne uma realidade?
VIOLETA – O primeiro passo é buscar profissionais preparados. Muitas vezes, as estruturas educativas são extremamente burocratizadas e, sempre que se tenta promover algo, são chamadas as mesmas pessoas. Necessitamos de professores, de fato, especializados em música. Essa é uma questão profunda. Se ensino Medicina, contrato médicos. Por que, se ensino música, contrato pessoas que desconhecem o tema?

Então, professores de música precisam necessariamente ser músicos?
VIOLETA – Mais do que isso. Eles têm de ser especialistas em música e em Pedagogia. Nem todos os músicos conhecem a Educação profundamente. Com a de-cadência da Educação musical formal, os docentes licenciados em música foram diminuídos, mal aproveitados. Hoje, confia-se muito mais em um professor de Arte, que demonstra estar mais atualizado quanto à realidade de sala de aula. Se a música vai voltar às escolas, isso não pode ser feito superficialmente.

Como formar bons professores para o ensino de música?
VIOLETA – Para começar, eles têm de conhecer música e ter contato com essa arte. Somente se tiver vivência musical construída ao longo da vida, poderá aprender mais e assim adquirir um conhecimento mais profundo para ensinar as crianças. Há educadores que não fazem ideia de como funcionam o comportamento e o desenvolvimento sonoro dos alunos. Isso, definitivamente, não é algo que se consegue apenas lendo trabalhos acadêmicos ou um livro sobre neurociência. Eles têm de entender e praticar a Educação musical e os governos devem oferecer cursos e estímulos para quem quiser se aperfeiçoar.

Começar o ensino de música pelo canto é o melhor caminho?
VIOLETA – Música se faz com a boca, com o corpo e com os instrumentos. Não há uma fórmula específica. Não se pode prescindir do canto. Nem todas as crianças cantam bem. Isso é bem difícil para qualquer um fazer. De qualquer forma, os pequenos devem usar a voz e tocar na escola. E cabe aos educadores oferecer a eles as oportunidades, de acordo com a aptidão de cada um.

A senhora estuda um método conhecido como eutonia. O que é isso?
VIOLETA – É um método criado no século 20 pela alemã Gerda Alexander (1908-1994) que ajuda as pessoas conhecer suas referências corporais. A sabedoria dela foi reconhecer que o remédio para aliviar as tensões é o controle do tônus. E a música se inclui nisso. Interpretar (Ludvig van) Beethoven (1770-1827) é diferente de interpretar (Claude) Debussy (1862-1918). O primeiro exige um tônus mais pesado, e o segundo criou algo mais leve. Eu tocava piano e estudava técnica, e a metodologia da eutonia me ensinou o que era tocar. Como disse o músico e compositor argentino Fito Paez: dar es dar. Tocar é tocar, oras. Foi assim que aprendi a reconhecer quando alguém toca você.

Posts mais antigos «

» Posts mais novos